Páginas

Não vim para os sãos, eu vim para os doentes.

28 de dez de 2011.

Não vim para os sãos, eu vim para os doentes. Os sãos não necessitam de médico, mas sim os que estão doentes; eu não vim chamar os justos, mas sim os pecadores.
(Jesus Cristo)
Muita gente tem confundido o convite “Venha como você está” e, por não entende-lo bem, critica a nossa comunidade. É bom esclarecer que na nossa jornada na fé cristã, conforme amadurecemos e nos relacionamos com liberdade com Deus, temos aprendido a diferença entre liberdade e libertinagem e também temos aprendido a diferenciar O Evangelho da Cultura evangélica.

Liberdade x Libertinagem
Só é possível aprender o que é uma coisa e diferenciá-la da outra na vivência com a Palavra de Deus. É mesmo na experiência da vida que aprendemos a andar com liberdade e Deus vai nos transformando através do seu Espírito Santo. Conforme andamos com ele, aprendemos com seus ensinamentos, podemos nos dar conta ou não, mas a nossa vida começa a mudar. Não importa em que estado chegamos até ele: maltrapilhos, egoístas, mentirosos, religiosos, descrentes, viciados, impuros, com desvios sexuais ou de caráter, entre tantas outras coisas, o fato é que chegamos pecadores, todos nós, e somente a graça de Deus é que nos transforma pelo amor e sacrifício que Cristo fez na cruz. É isso o que o “Venha como você está” significa. Ponto.

Evangelho X Cultura evangélica
Se para um crente, ser “santo como Deus é santo” significa mudança nas roupas, no linguajar, não escutar mais música secular, não beber bebida alcóolica, não fumar e todas as demais coisas da famosa lista das coisas que os crentes “podem ou não podem” fazer, então esse crente pode mesmo pensar que na nossa comunidade o pessoal “vem e permanece como está”. O que acontece é que nós cremos sinceramente que quem transforma é Deus e não nós. Não duvidamos que se seguíssemos algumas estratégias atuais e muito utilizadas por aí, ao receber uma pessoa nova na fé cristã em nossa comunidade, a transformaríamos rapidamente em um “crente segundo os padrões aceitos”. A pergunta é: quanto essa “transformação” irá durar?

Cremos no discipulado, pois sabemos o quanto é vital que os cristãos conheçam a Jesus, o que significa que precisam conhecer a Bíblia, aprender a orar e se relacionar com Deus, terem seus questionamentos respondidos, suas vidas transformadas e que se tornem agentes transformadores para outros também. Nós somos uma comunidade missional, por isso acreditamos que é no dia-a-dia que somos transformados e, na medida em que Deus nos transforma tudo ao nosso redor começa a mudar também, incluindo nossos relacionamentos e os outros. Não importa qual seja a área transformada, pode incluir a vestimenta, o linguajar, ou quaisquer outras coisas. O que realmente importa é que ser transformado implica em ter outra perspectiva sobre você e sobre as circunstâncias da tua vida. Assim, o doente passa a crer na cura, o viciado na libertação, o mentiroso na verdade, o faminto encontra pão, o sedente encontra água, o mau caráter tem em Jesus um exemplo de dignidade e cada um pode ser transformado na área em que necessita ser. E quem melhor que Deus para saber e fazer isso acontecer?

Fica o convite: Venha como você está! Não importa qual seja o teu estado, tampouco qual é o teu pecado! Venha, e permita que o Criador dos céus e da terra transforme você também, assim como ele tem nos transformado no dia-a-dia, passo a passo na caminhada.

Texto: Andrèia Cerqueira
Fonte:http://www.ajuntamento.com.br
Leia Mais

Mapa da Salvação

Rede sociais

Assinantes Seguidores
Artigos
Comentários
Dias Online
Widget by Blog Tagster e FerramentasBlog

ARTIGOS

Custom Mundo Blogger |Widget by Abu Farhan

Postagens populares

postagens

ARTIGOS