Páginas

OS PIORES DIAS DA HISTÓRIA DO MUNDO

11 de fev de 2011.
OS PIORES DIAS DA HISTÓRIA DO MUNDO
Não se pode negar que o mundo esteja vivendo os piores dias de sua história. A humanidade nunca esteve tão distante de Deus. Nunca os valores cristãos foram tão vilipendiados e desprezados, nem a moral tão deturpada. Jamais, em nenhum momento da história, os homens serviram tanto aos demônios. As guerras e os seus rumores fazem-se ouvir por toda parte. O desenvolvimento armamentista é mais intenso do que em qualquer outro período da história. Nunca antes os homens produziram armas tão sofisticadas e poderosas.
Contrastando tristemente com essa situação, as igrejas tradicionais estão regredindo na área do evangelismo. Enquanto isso, as falsas religiões crescem, semeando heresias e enganando o povo.
Dizer que aí reside o maior problema da igreja é uma realidade. Jamais foi tão aplicável aos cristãos à afirmação de Hb. 5.12:
“Porque, devendo já ser mestres pelo tempo, ainda necessitais de que se vos torne a ensinar quais sejam os primeiros rudimentos das palavras de Deus; e vos haveis feito tais que necessitais de leite, e não de sólido mantimento”.
Conta-se que um viajante, na Índia, foi abordado por um oficial que entrou no trem e fez várias perguntas, anotando as respostas. Informado de que fazia parte do recenseamento a que o governo procedia, o viajante comentou que, sem dúvida, levaria várias semanas para se completar o censo. Ao que o funcionário respondeu: "Não, senhor, começamos hoje ao meio-dia e terminaremos à noite".
Admirado, o viajante perguntou: "Mas, o senhor quer dizer que o censo de toda a Índia se realiza dentro de um só dia?" Respondeu o funcionário: "Sim. Mas o senhor precisa lembrar-se de que somos 200.000 pessoas trabalhando para isso."
Eis aí o segredo. A evangelização do mundo não é tarefa de um grupo, de uma igreja ou de uma denominação. É responsabilidade de todos os cristãos. É preciso que todo o povo de Deus ponha as mãos no arado, dedicando suas forças e recursos para a realização da obra de Deus. A ordem de nosso Senhor Jesus Cristo, como palavra final, foi esta: "Mas receberei a virtude do Espírito Santo, que há de vir sobre vós; e ser-me-eis testemunhas, tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria, e até aos confins da terra" (At. 1:8). A proclamação das boas novas pelos cristãos deve começar em casa, prosseguindo até as mais distantes regiões da Terra. Não há tempo a perder. Não há outra opção. Ou se assume a responsabilidade, ou se dará contas a Deus por ver o mundo perecer diante dos olhos, sem nada fazer para amenizar o sofrimento de milhares de pessoas que escorregam para o inferno.
“Livra os que estão destinados à morte, e os que são levados para a matança, se o puderes retirar. Se disseres: Eis que o não sabemos: porventura aquele que pondera os corações não o considerará? E aquele que atenta para a tua alma não o saberá? Não pagará ele ao homem conforme a sua obra?” (Pv. 24:11,12).
Leia Mais

O Cristianismo não é uma religião, é um relacionamento com Deus

2 de fev de 2011.

Cristianismo é a única religião verdadeira?
Por Aparecido Sales
Sim, o Cristianismo é a Única Religião Verdadeira. Isto pode soar terrivelmente dogmático e imbecil, mas a simples verdade é que o Cristianismo é a única religião verdadeira. Jesus disse que Ele é o único caminho para o Pai (Jo 14:6), que Ele é o único que revelou o Pai (Mt 11:27; Lc 10:22). Os cristãos não saem por aí dizendo que o Cristianismo é o único caminho porque eles são arrogantes, tacanhos, estúpidos e julgadores. Eles o fazem porque crêem naquilo que Jesus disse.
Eles crêem em Jesus que disse ser Deus (Jo 8:58; Êx 3:14), que perdoou pecados (Lc 5:20; 7:40), e que voltou da morte (Lc 24:24-29; Jo 2:19). Jesusdisse que Ele era o único caminho. Jesus é único. Ou Ele dizia a verdade, ou então era louco, ou foi um mentiroso. Mas, desde que qualquer um concorda que Jesus foi um bom homem, como, então, Ele poderia ser bom e louco, ou bom e mentiroso? Ele tinha de estar falando a verdade. Ele é o único caminho.
O Cristianismo não é uma religião, é um relacionamento com Deus. É uma confiança em Jesus e naquilo que Ele fez na cruz (1 Co 15:1-4) e não no que você possa fazer por você mesmo (Epf 2:8-9).
Buda não voltou da morte, nem Confúcio ou Zoroastro (Zaratrusta). Maomé (Muhammed) não cumpriu profecias detalhadamente. Alexandre, o Grande, não voltou da morte nem curou doenças. E apesar de existir pouquíssima informação confiável escrita a respeito deles muitos crêem neles.

Leia Mais

Mapa da Salvação

Rede sociais

Assinantes Seguidores
Artigos
Comentários
Dias Online
Widget by Blog Tagster e FerramentasBlog

ARTIGOS

Custom Mundo Blogger |Widget by Abu Farhan

Postagens populares

postagens

ARTIGOS